Está cogitando instalar um sistema de energia solar? Tudo começa com a estrutura fotovoltaica. Conheça mais e veja como ter a sua.

As novidades constantes da última década vieram para deixar um recado: o pico dos mercados voltados à energia solar ainda está para chegar. Foram criadas novas legislações, inovadoras tecnologias e, somada a isso, veio a mudança de hábitos da população em geral para adotá-las.

Com isso, as clássicas estruturas fotovoltaicas – isto é, os suportes que recebem as placas solares e seus componentes, geralmente de alumínio ou aço – também evoluíram e hoje podem ser aplicadas de diversas maneiras e em diferentes ambientes: telhados, solo, lajes e muito mais.

Neste texto, você irá conhecer mais sobre cada estrutura e como instalá-las, inclusive sabendo detalhadamente quais componentes utilizar. Boa leitura!

Quais os componentes de um painel solar?

A estrutura é o componente que “suporta” todo o sistema fotovoltaico. Por isso, antes de sabermos como instalar uma – e quais os locais disponíveis para isso – é fundamental compreendermos brevemente quais outros itens a acompanham. Vamos lá?

Módulos fotovoltaicos

São as famosas placas solares (ainda que módulos fotovoltaicos seja o nome correto). Na prática, são elas que absorvem a luz do sol e a transformam em energia por meio de suas células fotovoltaicas.

De maneira mais técnica, essa transformação ocorre pois a luz solar faz com que os elétrons das células se movimentem e, assim, gerem a corrente elétrica. A quantidade de módulos utilizados é o que define o tanto de energia solar que será produzida pelo sistema.

Estrutura

Aqui está ela. É na estrutura que os módulos são fixados, sendo ela geralmente fabricada de alumínio ou aço inox. A estrutura do painel solar varia levemente de acordo com o local de aplicação, também levando em conta a inclinação necessária e o material dos módulos utilizados.

Inversores

Depois de ser captada pelos módulos fotovoltaicos, a energia solar precisa ser transformada de corrente contínua para alternada. E é aí que entram os inversores. Sem eles, a combinação entre diferentes correntes inevitavelmente acontecerá, danificando toda a rede elétrica conectada.

Disjuntores, cabos e conectores elétricos

O sistema também precisa de energia externa para garantir o funcionamento contínuo. Nesse caso, os materiais elétricos são necessários para proteger os demais componentes a todo instante.

É importante frisar, entretanto, que eles devem ser materiais específicos para a devida situação. O cabeamento a ser usado, por exemplo, precisa ter um revestimento que suporte a luz e o calor constantes.

Baterias 

São apenas usadas em sistemas off-grid, ou seja, que não estão conectados à rede elétrica pública. Devido a isso, as baterias são os componentes que armazenam a energia gerada.

Leia também: “Sistema fotovoltaico off grid ou on grid? Saiba a diferença

Controladores de carga e baterias

Outros componentes também usados apenas em sistemas off-grid. Como não há conexão desse modelo de sistema com a rede elétrica externa, os controladores são necessários para evitar a sobrecarga de energia vinda dos módulos para as baterias.

Relógio bidirecional

Por outro lado, os sistemas on-grid também exigem o uso de um componente específico: o relógio bidirecional tem a função de medir a quantidade de energia consumida e, ao mesmo tempo, o quanto dela é direcionada para a rede pública e poderá ser transformada em crédito futuro.

Leia também: “Como funciona a energia solar?

Quais são os principais tipos de estrutura fotovoltaica?

Conhecendo os componentes que formam uma estrutura fotovoltaica, seja off grid, seja on grid, agora podemos entender um a um os modelos de estrutura disponíveis para sua instalação. São eles: telhado, solo, laje e garagem/estacionamento.

Telhado

É o tipo mais comum, encontrado com facilidade em diferentes modelos de casa. A instalação da estrutura varia, porém, de acordo com a inclinação do telhado em questão.

Em telhados planos, a angulação necessária para captar a luz solar é oferecida pela própria estrutura. Em telhados já inclinados, a estrutura é instalada em trilhos, que são fixados em suportes instalados previamente no caibro.

Lajes de concreto

Essa estrutura tem suportes em formato triangular, podendo ter inclinação ajustável ou fixa. A fixação na laje pode ser feita com parafusos ou diretamente com concreto.

Solo

Esse local é o mais utilizado para estruturas de sistemas fotovoltaicos maiores, que produzem mais energia. Nesse caso, é importante ficar atento às sombras que podem cobrir os módulos. A estrutura terrestre pode ser fixada ao chão com estacas ou concreto.

Garagem/Estacionamento (carport)

Carros estacionados em local com carregamento elétrico via painel e energia solar com estruturas fotovoltaicas

Estrutura fotovoltaica com painel solar para carregar carros elétricos

Se o sistema solar pode ser instalado no telhado, então por que não usar os módulos como a própria cobertura? O uso de sistemas fotovoltaicos em garagens e estacionamentos vem sendo muito utilizado em supermercados, shopping centers e, até mesmo, edifícios residenciais.

Também chamado de carport, o modelo usa uma estrutura que funciona como um telhado normal, protegendo os carros da luz solar direta, mas com todos os componentes necessários para produzir energia ao estabelecimento ou moradores. É vantagem dupla!

Como instalar a estrutura de fixação do painel solar?

A instalação de um sistema fotovoltaico em diferentes ambientes exige, consequentemente, estruturas diferentes. Logo, também são distintas as etapas a serem seguidas para aplicá-las. Veja a seguir o passo a passo necessário para fixar placas em cada uma das estruturas apresentadas anteriormente.

Telhado

  1. Instalar os suportes no local desejado;
  2. Fixar os trilhos aos suportes;
  3. Fixar os módulos fotovoltaicos aos trilhos.
  4. Conectar os materiais elétricos e demais componentes aos módulos;
  5. Instalar o inversor na rede elétrica da residência ou empresa.

Em telhados de barro, é preciso retirar as telhas e fixar o suporte no caibro.

Em telhados metálicos, a instalação pode ser feita com fixadores ou com cola. Ambas as alternativas são feitas sem necessidade de retirar a telha.

Em telhados de fibrocimento (eternit), a instalação deve ser feita furando a telha.

Solo/Laje de concreto

  1. Definir do ângulo dos suportes triangulares, de acordo com incidência solar e presença do vento no local;
  2. Instalar os suportes no local (em lajes, usando fixadores ou concreto; no solo, usando estacas ou concreto);
  3. Fixar perfil da estrutura nos suportes;
  4. Instalar os módulos fotovoltaicos na estrutura;
  5. Conectar os materiais elétricos e demais componentes aos módulos;
  6. Instalar o inversor na rede elétrica da residência.

Garagem/Estacionamento (carport)

  1. Desenvolver estrutura específica, com pilares fixados ao chão e cobertura pronta para receber os módulos;
  2. Fixar os módulos fotovoltaicos à cobertura da estrutura.
  3. Conectar os materiais elétricos e demais componentes aos módulos;
  4. Instalar o inversor na rede elétrica da residência ou empresa.

Quais os fixadores certos para estruturas fotovoltaicas?

São tantos sistemas diferentes, tantos componentes, tantas estruturas etc. E cada instalação exige o uso de fixadores específicos para os locais e os materiais selecionados. É o caso do parafuso autobrocante, por exemplo, muito usado para fazer a perfuração de telhados metálicos para fixar as estruturas de painéis solares.

Logo, mesmo com o passo a passo simplificado de instalação acima, ficam muitas dúvidas: quais parafusos devem ser usados para fixar os suportes? E os trilhos, devem ser instalados com quais fixadores?

Começando pelos 4 fixadores que não podem faltar

Essa é apenas uma introdução ao tema. Agora, você já conhece os componentes que fazem parte de uma estrutura fotovoltaica, os principais locais onde elas podem ser aplicadas e ainda viu um breve tutorial de instalação (mas lembre-se: ela sempre deve ser feita por um profissional!).

Agora, é hora de dar o próximo passo e conhecer os parafusos, grampos e conjuntos que não podem faltar nas estruturas solares. Vem com a gente e confira os 4 principais fixadores para energia solar e suas finalidades.

Entenda tudo sobre a RN 482