De trena a laser ao concreto que brilha no escuro: conheça agora as principais tendências, tecnologias e ferramentas modernas para construção civil.

Sabemos que o cenário econômico está passando por uma situação delicada. Na última década, a produção industrial sofreu uma recessão que assolou o país. Passado esse momento, as perspectivas de crescimento eram grandes, especialmente para a construção civil. Porém, o mundo novamente foi pego de surpresa com o alastramento da pandemia da COVID-19, doença causada pelo Coronavírus, e o mercado reagiu de maneira cautelosa.

Sendo assim, é natural questionar: qual será o futuro da construção civil? Quais serão as novidades que farão a área recuperar o fôlego e alcançar grandes números de crescimento? Uma das soluções encontradas para superar esse contratempo é o desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, que incorporam valor aos projetos e definem novos caminhos ao mercado. Novidades que possibilitam criar projetos com mais agilidade e menores custos. Conheça agora as principais tecnologias e ferramentas modernas para construção civil, que estão conquistando espaço e fazendo a diferença.

 1. Trena a laser

Um item relativamente simples, mas que não pode faltar no carrinho de compras dos profissionais de obras. A trena digital revolucionou o dia a dia de pedreiros ao garantir muito mais precisão, já que antes o responsável precisava cuidar manualmente para não errar um centímetro sequer na delimitação do ambiente. O laser de algumas trenas digitais pode chegar a até 200 metros de distância mantendo a precisão dos dados e podendo reduzir em até 90% o tempo necessário para executar a tarefa!

2. Building Information Modeling (BIM)

Seu nome pode soar confuso, então vamos lá: o conceito de “Modelagem da Informação da Construção” é a evolução dos já tradicionais projetos 2D para construções. A ferramenta permite a criação de modelos 3D avançados das obras, mais fiéis ao produto final.

De maneira simplificada, o BIM é, também, uma atualização das antigas maquetes. Com ele, é possível verificar cuidadosamente e por diferentes ângulos cada detalhe do projeto, além de ter acesso fácil a informações aprofundadas sobre a construção. Acessado por um software específico, o BIM pode ser acessado simultaneamente por diferentes profissionais responsáveis, que adicionam novos dados em tempo real sempre que necessário.

3. Drones na construção civil

Uma outra tendência na construção civil é o uso de drones, com ele é possível fazer um rápido. Tudo sem a necessidade de ter uma equipe diretamente envolvida. Isso permite organizar uma gestão precisa de materiais e pessoas que deverão ser demandados para a obra.

Homem dirigindo o drone

O uso de drones também dispensa a necessidade de utilizar andaimes ou arriscar a segurança de profissionais no canteiro de obras.

Veja mais: “Geoprocessamento e sua importância na construção civil

 4. Sensores inteligentes

Você já deve estar acostumado ao conceito de itens wearables, e pode até mesmo estar vestindo um neste exato momento. O crescimento de sensores “vestíveis” – como relógios inteligentes, por exemplo – vem acontecendo cada vez mais rápido, e resultou na criação de ferramentas modernas para construção civil.

O objetivo da tecnologia pode ser diverso: desenvolvimento de tecidos que controlam a temperatura corporal, criação de visores com realidade aumentada – que permite que eles sejam analisados com mais profundidade, por exemplo – e, até mesmo, pode ser usado sensores nos EPI’s para identificar com facilidade a posição exata de cada trabalhador e gerar alertas no caso de algum acidente. Neste último caso, o funcionamento se deve à Internet das Coisas (IoT), parte fundamental da Indústria 4.0, que possibilita que os sensores se comuniquem entre si e enviem dados em tempo real ao gestores.

Concretos

Material-base para pequenas e grandes obras, o concreto não poderia ficar de fora desta lista. Aliás, o material é um dos que apresentou mais novidades nos últimos anos. A busca por concretos mais resistentes, sustentáveis e, até mesmo, funcionais é constante, e vem apresentando ótimos resultados. Confira as principais invenções.

5. Concreto biológico

O sonho de muitos engenheiros e arquitetos já é realidade: uma equipe de cientistas na Holanda desenvolveu um concreto com estrutura biológica que fecha as próprias rachaduras. O material é produzido com bactérias que, ao entrarem em contato com o oxigênio e umidade do ar, absorvem o cálcio presente na composição para gerar um subproduto que preenche as fissuras. Acredite, a tecnologia é possível e já está sendo utilizada globalmente.

O material também oferece grande vantagem sustentável. Alguns anos depois de sua criação, o concreto biológico também foi utilizada na Espanha para criar paredes vivas, com fachadas verdes naturais que mantêm uma agradável temperatura interna e absorvem a radiação solar com alta eficiência.

6. Concreto com bambu

Mais uma solução inovadora com viés sustentável. Pensado pelo Future Cities Laboratory, da Singapura, como uma alternativa ao aço, o bambu foi escolhido por ser amplamente resistente. Aliás, os estudos apontaram que o bambu apresentou resistência ainda maior do que o concreto armado!

O bambu é uma matéria-prima barata, extremamente abundante na natureza, leve para carregar e cresce em períodos curtos. É ideal para substituir o aço nas regiões em que o material não pode ser produzido, e já está sendo utilizado em diversos países. O projeto inovador trouxe ao laboratório um Zumtobel Group Award, uma das principais premiações de arquitetura do mundo com foco em sustentabilidade e inovação.

Imagem mostra concreto com bambu

Foto: Arch Daily /  Professorship of Architecture and Con- struction Dirk E. Hebel.

7. Concreto fluorescente

Sim, é isso mesmo. O curioso e inovador material foi desenvolvido por uma equipe da Universidade Michoacana de San Nicolás de Hidalgo, liderada pelo professor mexicano José Carlos Rubio Avalos, e está reformulando a iluminação urbana. O time alterou a estrutura do cimento Portland, o mais utilizado no mundo, retirando cristais formados durante a fabricação para possibilitar que ele absorva a radiação ultravioleta durante o dia e brilhe durante à noite por até 12 horas ininterruptas.

As possibilidades para o uso desse concreto são infinitas: as demandas englobam ciclovias, projetos da organização não-governamental Médicos Sem Fronteiras – para iluminar banheiros em áreas com pouca eletricidade – e a já construída Smart Highway (rodovia inteligente), na Holanda, para melhorar a iluminação e oferecer mais segurança aos motoristas. Veja foto:

Cimento luminescente

Foto: Olhar Digital.

 8. Concreto permeável

O concreto permeável não é nenhuma novidade no mercado. Porém, a empresa britânica Lafarge Tarmac deu um passo extra: seu produto exclusivo tem o diferencial de resistir a um forte tráfego de carros. Ou seja, pode ser utilizando em grande escala para construir estradas e ajudar a prevenir alagamentos nas cidades.

O concreto tem canais de drenagem incorporados, que consegue armazenar boa parte da chuva. Ao evaporar, a água também resfria a superfície, não danificando os pneus dos automóveis. Cada metro quadrado do material tem a capacidade de absorver até 600 litros de água em menos de um minuto! Veja em ação:

9. Alumínio transparente

A tecnologia evoluiu muito nos últimos anos e fascina pela semelhança com vidro. Atualmente, existem mais de um produto utilizando- a, sendo dois principais: o ALON e o Spinel.

Originado no Laboratório de Pesquisa da Força Aérea Americana (AFRL), o ALON surgiu inicialmente com objetivos militares, como ser utilizado em janelas de aviões, em sensores infravermelhos e câmeras. O ALON se difere do vidro em 3 principais quesitos: maior resistência; peso consideravelmente mais baixo; e espessura até 50% menor. O Laboratório já conseguiu usar o material para desenvolver uma janela de quase 2,5 metros quadrados, o que gerou interesse inclusive à NASA, que cogita utilizá-lo na Estação Espacial Internacional.

O Spinel, criado pelo também estado-unidense US Naval Research Laboratory (NRL), é um mineral (aluminato de magnésio) e surpreende com a incrível resistência, que quase se equivale a da safira! Isso significa que o produto é até 3 vezes mais resistente do que o vidro reforçado. E como isso pode ser utilizado na construção civil? O Spinel, assim como o ALON, pode ser utilizado em ambientes que impossibilitam o uso de vidros devido à temperatura e pressão, como desertos e oceanos.

Parece até coisa de ficção científica ou protótipos que serão apresentados em um futuro distante, mas todas essas tecnologias já existem e estão dominando o mercado mundo afora. Diversas delas já estão disponíveis no mercado brasileiro. E você, já está preparado para aplicar em suas obras? 

Descubra agora outras 6 inovações na construção civil que você precisa conhecer.

Produtos mais vendidos na Ciser