Com diversas opções disponíveis no mercado, descubra qual é o modelo de rebitador ideal para a aplicação que você necessita e alcance o resultado que deseja 

Nos últimos anos, muita gente começou a valorizar suas casas, investindo em reformas para ter espaços mais acolhedores. Uma entrevista feita pela Casa do Construtor e pela AGP Pesquisas com 400 pessoas, revelou que 68% realizaram algum tipo de reforma no período de 12 meses. 

Muitas vezes, você deseja montar uma mesa, um guarda-roupa, uma estante ou fixar algo na parede. Além do desejo de transformar o ambiente da casa, existe também o sentimento de “colocar a mão na massa”. E, claro, realizar a sua própria reforma. 

Antes de começar a execução, é necessário conhecer as ferramentas que serão usadas para fazer a escolha certa e garantir o sucesso do seu trabalho. Por isso, hoje nós separamos as melhores dicas sobre rebitador. Quer saber como utilizá-los? Continue a leitura e confira! 

O que é um rebite? 

Momento em que profissional usa um rebitador para execução de projeto.

Há diferentes modelos de rebitadores indicados para cada segmento e com variadas necessidades, cabe ao profissional escolher.

Antes de falar dos rebitadores é preciso entender o que são os rebites. Esses elementos metálicos, quando introduzidos nos rebitadores, são os responsáveis pela fixação das peças. Assim, formam o conjunto essencial na execução de uma obra ou reforma. 

Os rebites têm o formato de um tubo cilíndrico, tipo uma haste, e na sua extremidade uma cabeça com um tamanho maior que toda a peça, para encaixar corretamente no furo. Existem diferentes tipos de rebites que podem ser usados nos diversos modelos de rebitador. 

Leia também e descubra os acessórios de ferramentas elétricas que não podem faltar!

Para que serve e como usar um rebitador?

Conhecido como rebitador ou rebitadeira, essa ferramenta é utilizada para unir duas peças do mesmo ou de diferentes materiais através da pressão sobre o rebite. Existem dois tipos de rebitador: manual e pneumático. Sua aplicação pode variar entre oficinas, indústrias e reparos em casa. 

Para você ter uma dimensão da versatilidade desses fixadores, pense na fivela de um cinto, na ponte que você atravessa todo dia ou na placa mãe do seu computador. Todos esses objetos possuem rebites que são fixados através do uso de algum modelo de rebitador. 

As principais características dos rebitadores são a praticidade e a economia. Mas, é possível encontrar diferentes variações dessas ferramentas no mercado. Por isso, antes de escolher o rebitador adequado para o seu projeto, é preciso levantar algumas informações necessárias, como: 

  • superfície em que será aplicado;
  • tipo de rebite;
  • modelo;
  • tamanho dos bicos.

Existem algumas rebitadeiras que podem pesar 100kg. Certamente, uma dessas não irá ajudar nas suas reformas em casa, não é mesmo? Seja para rebites de aço, alumínio ou misto, há uma ferramenta adequada. Veja abaixo, os principais modelos de rebitador.  

Principais modelos de rebitador 

É possível encontrar diferentes tipos de rebitadores disponíveis no mercado. Por isso, listamos aqueles que são mais utilizados, as suas características e todas as suas funcionalidades para você não ter dúvida de quando e como usar corretamente cada um. Confira! 

Praticidade e economia são duas características fundamentais de rebitadores.

Os rebitadores garantem praticidade durante a execução dos projetos, economizando tempo e dando maior produtividade.

Rebitador manual 

Para aplicar o rebite, o mandril, deve ser inserido no bocal da rebitadeira. Em seguida, é necessário introduzir o corpo do rebite no furo correto e realizar o repuxo. Ao puxar o mandril do rebite, acontece a fixação dos elementos. Veja alguns rebites desse modelo:

  • rebite de repuxo de cobre;
  • rebite de repuxo de alumínio;
  • rebite de repuxo de aço inox;
  • rebite de aço normal. 

Rebitador manual alicate 

Esse tipo de rebitador, geralmente, é utilizado para fixar rebites de alumínio. Pode ser utilizada em brinquedos, eletrodomésticos e até na indústria. Uma das suas principais características é a facilidade para o manuseio, visto que seu formato é similar a um alicate. 

Rebitador manual alavanca

Esse segundo rebitador é um pouco menos prático que o anterior. No tipo alavanca, é usado tanto rebites de alumínio quanto de aço. O diferencial desse modelo é possuir um reservatório onde são depositadas as partes descartadas dos rebites, facilitando os serviços. 

Veja: 8 ferramentas para oficina caseira que você deve ter 

Rebitador manual sanfona

O rebitador sanfona é considerado o mais reforçado entre os tipos manuais. Também pode ser usado tanto rebites de alumínio quanto de aço. Apesar de demandar uma habilidade maior para seu manuseio, o formato de sanfona exige menos esforço físico. 

Rebitador de rosca

Esse tipo de rebitador é indicado para fixar materiais mais pesados ou frágeis, por apresentar mais resistência. O rebitador de rosca possui regulagem variada, de acordo com a espessura da chapa em que será aplicado o rebite. Eles não danificam nem deformam as superfícies.

Descubra como pendurar quadros pesados na parede

Rebitador pneumático 

Diferente do modelo manual, o rebitador pneumático é um tipo de ferramenta que usa o ar comprimido de um compressor e, quando o gatilho é apertado, o rebite fica fixo. Dessa maneira, requer menos força, mas executa o serviço com agilidade e segurança. 

Essa ferramenta é usada para fixar rebites de aço ou alumínio e muito comum nas atividades industriais mais pesadas. Algumas aplicações do rebitador pneumático podem ser encontradas em oficinas mecânicas, funilarias, manutenção de indústrias, entre outros. Comparada com a manual, é mais rápida e eficiente. 

Rebitador de coluna

O rebitador de coluna é um daqueles rebitadores que pesam mais de 100kg. Para funcionar, utiliza ar comprimido e pedal pneumático. Por ser uma ferramenta bem específica, é mais procurada em postos de freios, transportadoras, concessionárias, empresas de ônibus, entre outros. 

Rebitadeira Pneumática 

Existem dois tipos de pistola de rebite, a manual e a pneumática. Essa última, possui uma aplicação mais específica. Ela é muito utilizada na indústria, principalmente para a fabricação de bagagem, produção de portas e janelas de aço, linha de montagem de automóveis, entre outros.

Depois dessa lista, deu para perceber que o rebitador é uma ferramenta que possui muitos modelos e aplicação em diversos setores. Agora que você já conhece os principais, fica mais fácil escolher aquele que irá atender às suas necessidades, não é mesmo? 

A Ciser possui uma linha de rebitadores manuais e pneumáticos para facilitar as suas obras e reformas em casa. Clique aqui e descubra o revendedor mais próximo de você.

Gestão de estoque novidades e tendências