Saiba mais sobre a evolução, pontos fortes e quais são as perspectivas para a indústria moveleira no Brasil.

A indústria moveleira é a responsável pela fabricação de móveis em pequena, média ou grande escala, desde a extração da matéria-prima, que inclui insumos como madeira e metal, até a sua completa transformação em móveis. Além de fazer parte da vida das pessoas e ter uma grande importância no seu dia a dia, esse segmento também tem grande relevância na economia do país. 

No Brasil, o setor moveleiro é considerado o 6° maior produtor de móveis do mundo e a 8ª cadeia produtiva que mais gera empregos no país, incluindo parques fabris e tecnologia de ponta. De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (ABIMÓVEL), os móveis produzidos no mercado interno do nosso país são exportados para outros 120, se destacando por fatores como a alta produtividade, design e a qualidade das madeiras que são utilizadas como matéria-prima.

Ainda segundo a ABIMÓVEL, o mercado brasileiro de móveis é formado por, aproximadamente, 19 mil empresas, sendo que cerca de 80% delas estão concentradas nas regiões Sul e Sudeste, incluindo, da maior para a menor concentração, os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. 

A seguir, saiba mais sobre a evolução da indústria de móveis no Brasil e quais são as suas perspectivas para o futuro.

 A evolução da indústria moveleira 

A indústria moveleira é uma das mais antigas e tradicionais do mundo. Afinal, antes mesmo de se tornar a fabricação modernizada que conhecemos hoje, os móveis sempre fizeram parte da rotina da sociedade e eram produzidos por carpinteiros e artesãos.

A partir da Revolução Industrial, que teve início no século 18, a utilização de máquinas e ferramentas proporcionaram mais produtividade com menos tempo e esforço, transformando o modo de fabricar móveis e permitindo a padronização dos produtos.

Já a 2ª Revolução Industrial trouxe ainda mais avanços para a indústria moveleira, possibilitando a produção em massa e a linha de montagem. Assim como a 3ª, que iniciou a introdução de sistemas eletrônicos e de controle na fábrica.

Hoje, o setor moveleiro já está em sua 4ª revolução, mais conhecida como Indústria 4.0, que trouxe novas tecnologias como a Internet das Coisas (IoT), Impressão 3D, robótica avançada, Big Data e Inteligência Artificial (AI). Todas essas inovações possibilitaram vantagens como o acompanhamento de dados em tempo real, automatização e integração de processos, aumentando ainda mais a produtividade no setor moveleiro. 

 As perspectivas para a indústria moveleira

Além das inovações trazidas pela Indústria 4.0, que tendem a modernizar cada vez mais a produção em todos os setores, outras tendências devem fazer parte do setor moveleiro e da sua fabricação. Conheça algumas delas a seguir.

 Móveis para home office

Com a pandemia de Covid-19 e o consequente aumento do trabalho em casa — mais conhecido como home office — também aumenta a busca por móveis para o escritório, como mesas, escrivaninhas e cadeiras que ofereçam mais conforto no dia a dia dos trabalhadores. Nesse caso, é muito válido para a indústria moveleira considerar o desenvolvimento de produtos mais versáteis, práticos e ergonômicos, atendendo a essa necessidade dos consumidores.

 Aumento do interesse por reformas

O isolamento social trouxe, ainda, o aumento do interesse por reformas e decoração, já que as pessoas começaram a passar mais tempo em casa e a notar a necessidade de incrementar diversos cômodos da casa. Isso também aumentou a procura por móveis e, consequentemente, movimentou o setor moveleiro, aumentando o número de vendas em meio à pandemia. Nesse quesito, destacam-se os móveis planejados, uma tendência que a indústria deve ficar de olho.    

 Consciência ambiental

Outra mudança cada vez mais presente no seu comportamento é a consciência ambiental e, por consequência, a procura por soluções mais sustentáveis, incluindo até mesmo os móveis. Mais uma vez, a indústria moveleira deve estar atenta a esse desejo dos clientes, oferecendo opções com redução de peças e matéria-prima sustentável, como a madeira de reflorestamento. Outro ponto importante é a reciclagem de móveis antigos na produção dos novos, reduzindo a exploração e o descarte de recursos na produção.  

Quer saber mais sobre o futuro do setor moveleiro? Leia também: Indústria moveleira: 7 tendências que você precisa conhecer.

Independente de qual for a tendência, é essencial que a indústria moveleira conte com materiais de qualidade, incluindo fixadores que proporcionem durabilidade e segurança nas aplicações. 

 Linha Ciser para móveis

A Ciser oferece soluções completas para a fixação de móveis e similares. A linha traz acessórios e fixadores com diversas opções de cabeças, roscas e acabamentos, tudo com alta qualidade, tecnologia e tratamento térmico, que garante aplicações seguras e sem quebras, valorizando cada produto. 

O parafuso Chipboard, por exemplo, que foi desenvolvido exclusivamente para a indústria moveleira e é utilizado na fabricação de móveis em madeiras leves como pinus, aglomerados e também em MDF, recebeu o prêmio de melhor produto do ano pela Revista Revenda, que destaca a opinião do varejo de materiais de construção e comprova a qualidade da Ciser.

Que tal conferir mais um de nossos conteúdos? Leia também: Como tirar parafuso espanado (fenda danificada) e veja como resolver esse problema em móveis e outros materiais.

Nanotecnologia