Ir para o conteúdo Pular para o menu principal
  1. Home
  2. Indústria
  3. Indústria moveleira: 15 tendências que você precisa conhecer

Indústria moveleira: 15 tendências que você precisa conhecer

Por Ciser Publicado em 27 de agosto de 2019
Atualizado há 22 dias

Os diversos setores da indústria estão sempre se atualizando e com a indústria moveleira não é diferente. Conheça as mais novas tendências da área.

A indústria moveleira é uma das que mais movimenta a economia do país, seja na produção ou exportação dos móveis. Afinal, todos os ambientes, desde casas, empresas e estabelecimentos comerciais até hospitais e eventos, como festas de aniversário e casamentos, precisam deles.

Além da funcionalidade, a estética é levada cada vez mais em conta no momento de escolher balcões, armários, cadeiras e os outros mais variados tipos de móveis.

Dependendo do tamanho, formato e material de que são feitos, eles podem transformar completamente um ambiente, ajudando a compor o estilo de decoração desejado, desde o mais clássico até o mais moderno.

Por isso, a indústria deve estar sempre atenta ao que há de novo no mercado para continuar atendendo à demanda de consumidores cada vez mais exigentes. A seguir, saiba mais sobre o mercado da indústria moveleira e suas principais tendências para o próximo ano. 

O mercado da indústria moveleira

Mesmo diante da pandemia de coronavírus e um período com falta de insumos nas fábricas, a indústria moveleira se recuperou e mostrou desempenho nas vendas.

De acordo com um estudo realizado pela Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (ABIMÓVEL), a produção de móveis no 1º semestre de 2021 teve um aumento de 31,7%, se comparado ao mesmo período do ano passado. Esses dados revelaram um otimismo ainda maior em relação ao setor. 

Uma análise feita pela Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (MOVERGS), mostra que a região sul é a mais relevante do país na produção de móveis, reunindo desde empresas familiares tradicionais até negócios inovadores.

Os estados de Santa Catarina e Paraná representam 85% do total de produtos vendidos no Brasil. Isso pode ser explicado pela presença das principais empresas do segmento na região e também pela sua facilidade logística para obter matéria-prima e escoar a produção.

15 tendências que você precisa conhecer

A mudança no estilo de vida dos consumidores e o surgimento constante de novidades no design impactam diretamente na elaboração de novos móveis.

Apesar de serem considerados bens duráveis, os clientes não hesitam em trocá-los para renovar a decoração da sua casa ou apartamento. A seguir, confira as 15 principais tendências desse meio e não deixe de se atualizar.  

 1. Móveis para home office 

Se antes o home office era adotado por poucas empresas, a pandemia de coronavírus acelerou a adesão desse modelo. E, com o aumento do número de pessoas trabalhando em casa, cresceu também a demanda por móveis que atendam a esse novo cenário. 

Sejam integrantes de empresas ou autônomos, alguns profissionais estão adaptando ambientes com o objetivo de manterem o foco e a produtividade em alta. Esse comportamento impulsionou a busca por um mobiliário mais prático e ergonômico, aumentando o interesse por escrivaninhas e cadeiras mais confortáveis. 

Como as pessoas estão desempenhando diversas tarefas em casa, como trabalho, estudo e lazer, a indústria moveleira deve considerar a fabricação de móveis mais versáteis. O design e a praticidade passam a ser pontos importantes no momento de concepção dos produtos.  

Leia também: 5 metodologias para reduzir custos de produção na indústria

2. Móveis multiuso

Outra tendência observada é a diminuição no tamanho de casas e, principalmente, dos apartamentos. Isso influencia diretamente na escolha dos móveis, que devem ser cada vez menores para que caibam nos espaços mais compactos. 

Além da preferência pela mobília menor, também há a procura por itens multiuso, como é o caso do sofá-cama, beliche e de outros móveis que podem ser recolhidos quando não estão em uso. 

3. Móveis de luxo    

Com um alto valor agregado, os móveis de luxo já são muito populares na Europa e estão se tornando uma tendência também no Brasil.

Seja em casa ou no trabalho, as pessoas estão considerando os móveis uma parte cada vez mais importante dos ambientes e investindo o quanto for preciso para garantir mais sofisticação.

4. Materiais sustentáveis para carpintaria

A sustentabilidade também é uma tendência que se reflete na indústria moveleira. Além da redução das peças, o uso de materiais mais sustentáveis, como a madeira de reflorestamento, se tornou mais uma preocupação dos consumidores, que estão mais atentos ao impacto ambiental do próprio consumo.

Outra alternativa que incentiva o desenvolvimento sustentável é a logística reversa, ou seja, a devolução do móvel antigo na compra do novo, que permite ao fabricante reciclar o material na produção de novas peças, reduzindo o descarte no meio ambiente.

5. Produção moveleira conectada

Com o avanço da tecnologia, já é possível integrar o projeto do designer ou arquiteto com o fabricante e lojista.

Através do uso de softwares, ficou bem mais fácil trocar informações de forma mais rápida e precisa, otimizar a fabricação da peça e, por consequência, aumentar a qualidade na sua entrega final, que se torna mais padronizada.  

6. Impressoras 3D e drones

Por falar em modernidade, outra tendência relacionada a ela é o uso de impressoras 3D e drones.

Enquanto as impressoras são utilizadas para personalizar peças e ferramentas, os drones podem auxiliar na movimentação de materiais mais leves e até mesmo para encontrar e identificar itens armazenados no estoque.

7. Compras online e lojas virtuais de móveis

As compras virtuais permitem ao consumidor a aquisição de itens a qualquer hora, de qualquer lugar e sem sair de casa. Mas, apesar de ser um facilitador na vida de muitas pessoas, o e-commerce ainda não era muito explorado pelo setor moveleiro. 

Com as mudanças causadas pelo isolamento social, os hábitos de consumo sofreram algumas alterações.

De acordo com o Relatório Conversion do E-commerce no Brasil, a compra online de móveis e objetos para casa cresceu 51,89% no primeiro semestre de 2021, em comparação ao ano anterior. 

Diante desse cenário, muitas empresas passaram a entender as novas preferências dos consumidores e investiram em sites ou aplicativos para a venda de produtos online, possibilitando a escolha dos móveis com mais praticidade e conforto pelo smartphone, tablet e computador.

O crescimento das compras pelo e-commerce exige uma preparação maior na logística das empresas para atender o aumento da demanda, aprimorando cada vez mais os seus sites, elaborando ações e promoções que as diferenciam da concorrência, como o frete grátis e a instalação inclusa.

8. Presença digital na indústria moveleira

Não é novidade para ninguém o espaço que as redes sociais ocupam na vida das pessoas. Só no Brasil são mais de 150 milhões de usuários, sendo considerado o terceiro país do mundo que mais utiliza esses canais, segundo um estudo feito pela Cupom Valido. 

Além do entretenimento, as redes sociais também influenciam na decisão de compra de muitos consumidores. Por isso, a tendência para os próximos anos é que esses canais continuem crescendo e sejam ainda mais utilizados pelas empresas.  

O seu negócio já possui presença digital?

Antes de começar a divulgar os produtos nas redes sociais, é preciso compreender em qual canal está o seu público. O objetivo da comunicação digital é criar diálogos, aproximar-se dos clientes, reforçar a imagem da sua empresa como autoridade naquele nicho e compartilhar informações relevantes.

9. Transformar a loja física em experiência única

Quando as pessoas decidem realizar uma compra, elas buscam um produto que atenda a um desejo ou uma necessidade. Nessa jornada do consumidor com a empresa, fatores emocionais que vão além de uma venda direta, fazem parte do processo de encantamento do cliente. 

Uma pesquisa sobre o setor moveleiro realizada pela Eucatex revelou que 58% dos consumidores preferem comprar móveis em lojas físicas. Esses dados reforçam um movimento importante para as lojas: transformar a visita dos clientes em uma experiência única. 

Ser bem atendido desde que entrou na loja, sentir-se à vontade, tocar e conferir o material dos móveis, ter a atenção dos vendedores e encontrar uma solução que atenda a sua necessidade são características que fazem a diferença na relação entre cliente e empresa. 

10. Móveis mais acessíveis para diferentes corpos

Outro ponto de atenção para a indústria moveleira deve ser a preocupação com a inclusão de todas as pessoas no momento de fabricação dos móveis. A prática da diversidade e do respeito começa ao oferecer opções de móveis acessíveis, que atendam diferentes pessoas. 
Algumas características que podem ser pensadas no momento de concepção dos produtos são os móveis que não sigam padrões de gênero, que levem em consideração os mais diversos tamanhos de corpos e também aqueles desenvolvidos exclusivamente para as pessoas com deficiência. 

11. Encasulamento do conforto – cocooning

Após a recomendação de isolamento social como uma das medidas para conter o avanço de Covid-19, muitas pessoas passaram a valorizar mais o bem-estar e o conforto dentro de casa. Esse novo comportamento contribuiu para a volta do efeito cocooning. 

Muito comum nos anos 80, esse efeito representa o período em que as pessoas ficam mais tempo em seus lares do que na rua. Assim, cria-se a necessidade de um mobiliário que auxilie tanto no desempenho profissional quanto em uma boa noite de sono.  

12. Acabamentos orgânicos e manuais

Além do conforto, outra tendência que deve impulsionar a indústria moveleira é a decoração. Uma atividade que cresceu bastante durante a pandemia foi o “do it yourself”, também conhecido como DIY, em que as pessoas colocaram a mão na massa e realizaram suas próprias reformas. 

Um dos objetivos para a criação dos itens que se deseja ter em casa é a possibilidade de agregar mais identidade ao objeto. O gosto por móveis com uma estética manual, que utilizam madeira crua e que tenham personalidade estão entre os preferidos dos clientes.  

13. Móveis para animais domésticos

Quem está conquistando cada vez mais o coração e um lugar nas famílias são os pets. Uma pesquisa realizada pela Radar Pet em 2021, apontou um aumento de 30% no número de cães e gatos em casas brasileiras durante a pandemia. 

Com os animais domésticos ganhando mais espaço e sendo os queridinhos dos donos, uma forte tendência no mercado são os móveis para pets. Há diferentes modelos que podem ser produzidos, como cama embutida, casinhas com arranhador para gatos, entre outros itens. 

14. Resgate de tendências passadas

O estilo retrô é uma tendência que vem sendo resgatada pelo mercado da moda há alguns anos e está se ampliando para outros setores, como o moveleiro. Alguns empreendimentos já utilizam a decoração retrô nos móveis que compõem os seus ambientes.

Apesar de se inspirarem no passado, os móveis trazem uma releitura e um design mais moderno para produtos novos. A presença de cores mais quentes e formatos geométricos são os responsáveis por levarem o imaginário dos clientes para outros tempos.  

15. Tecnologia embutida nos móveis

A tecnologia já faz parte do dia a dia das pessoas e amplia possibilidades de utilização em diferentes segmentos. Para o setor moveleiro, a previsão é que as empresas apostem nas opções de conectividade para o mobiliário dos seus escritórios. 

Essa tendência visa mais o lado estético e funcional dos ambientes, utilizando móveis para TVs, mesas com tomadas e entrada USB embutidos, adaptadores para fios e etc. Um movimento que pode ser considerado oportunidade pela indústria moveleira no momento de fabricação dos produtos. 

Linha Ciser para móveis

A Ciser oferece a Linha Fixer que, graças a suas características técnicas, é considerada pelos marceneiros a melhor opção de fixadores. A empresa também conta com a linha de discos e brocas para madeira, que trazem a qualidade e segurança na instalação dos móveis. 

Além dessas soluções, conheça outro produtos que podem ser aproveitados pela indústria moveleira, como:

  • diferentes tipos de parafusos;
  • adesivo selante Fixa Tudo;
  • tintas spray;
  • selante PU 40, entre outros. 

Aproveite para baixar o e-book 5 tendências para o mercado moveleiro em 2022!

Nanotecnologia