Descubra 4 práticas que podem aumentar a sua produtividade e diminuir o desperdício de tempo e recursos.

Toda empresa quer crescer, ampliar o seu público e aumentar o seu lucro. Para isso, é preciso conquistar novos clientes, atender a demandas maiores, garantir a qualidade dos produtos e reduzir custos na indústria. Assim, a organização consegue melhorar o custo-benefício de suas ofertas e oferecer preços mais competitivos.

Mas como reduzir custos sem comprometer a qualidade dos produtos? Esse pode parecer um grande desafio a princípio, mas há diversas formas de aprimorar processos e tornar as operações industriais mais econômicas. Quer saber como ter gastos menores e continuar produzindo com qualidade? Neste artigo, veja 4 estratégias para diminuir os custos de produção.

1. Invista na capacitação de colaboradores

É fundamental que os colaboradores saibam usar corretamente os equipamentos e as ferramentas que têm à disposição para produzirem com qualidade. Investir na capacitação dos profissionais, portanto, é uma forma de reduzir o desperdício de materiais, a quantidade de equipamentos danificados, a ocorrência de acidentes e os erros na produção.

Algumas formas de manter os colaboradores capacitados são: oferecer treinamentos quando eles forem admitidos, fazer reuniões coletivas com frequência e oferecer cursos sobre novas ferramentas, tecnologias e temas relacionados à produtividade, que ajudem na organização profissional.

Essas medidas são uma forma de melhorar a performance dos colaboradores e de deixá-los motivados, aumentando a sua produtividade.

2. Reduza gastos com materiais

Para produzir gastando menos é importante que você preste atenção no custo dos seus materiais na linha de produção e outras áreas. Nesse sentido, é muito importante ter parcerias com bons fornecedores, que entreguem produtos com o melhor custo-benefício, com matéria-prima de qualidade e dentro do prazo que você precisa. Você pode trabalhar com organizações e profissionais da sua região, o que diminui os gastos com transporte e ainda estimula a produção local. Outra medida bastante eficaz é comprar materiais em grande escala, pois é comum obter descontos ao adquirir várias unidades de um mesmo produto.

Quer encontrar bons parceiros? Saiba como escolher o fornecedor ideal para o seu negócio.

3. Garanta a segurança do trabalho

Investir em segurança do trabalho, apesar de ter um custo, pode ajudar a poupar dinheiro e tempo. Quando os colaboradores estão seguros, há menos chances de que acidentes aconteçam. Consequentemente, há menos gastos com a compra de novos equipamentos, a contratação de novos profissionais, com licenças médicas e indenizações concedidas pela justiça e com profissionais e estratégias para reparar a imagem da empresa.

Além de trazer vantagens para o empregador e seus colaboradores, fazer esse investimento é necessário para que a organização esteja de acordo com a lei. As normas Regulamentadoras (NR) exigem que algumas práticas sejam adotadas obrigatoriamente pelas empresas. Um exemplo é a NR 06, que orienta as empresas a fornecerem Equipamentos de Proteção Individual — EPI — gratuitamente aos seus empregados. 

4. Use as tecnologias digitais a seu favor

Com a indústria 4.0, as tecnologias digitais chegaram para ficar, e estão trazendo diversas possibilidades para as empresas. A Internet das Coisas (IoT), a Inteligência Artificial (AI), o Big Data, a automação industrial e a robótica são algumas inovações que podem tornar as cadeias produtivas mais eficientes e baratas. 

O Big Data, por exemplo, conta com equipamentos inteligentes que são capazes de armazenar e avaliar um grande volume de dados. Essa tecnologia oferece informações importantes para a tomada de decisões. A automação de processos, por sua vez, permite que a produção aconteça por mais tempo, já que as máquinas podem funcionar por 24h, e diminui a ocorrência de erros. 

A Internet das Coisas também é uma inovação que permite a realização de várias tarefas com pouca intervenção humana. Isso porque ela conecta aparelhos e objetos à internet, permitindo que eles estejam em contato uns com os outros. Ou seja, uma máquina pode coordenar a outra, agilizando o processo de produção.

Outro exemplo de tecnologia que pode ser usada são as virtualizações, como a realidade aumentada. Ela funciona com o auxílio de simuladores que permitem a interação entre ambientes físicos e virtuais. Com o auxílio de aparelhos eletrônicos, é possível oferecer treinamentos dentro da própria indústria, por exemplo, e visualizar produtos antes que eles estejam prontos.

Para cortar gastos é muito importante que você conheça bem as suas finanças, entendendo o custo de cada produto, dos materiais, dos serviços, de manutenção e com os funcionários. Como você viu neste artigo, é possível reduzir custos na indústria e manter a qualidade dos seus produtos adotando algumas técnicas que otimizem a sua produção.

Quer saber mais sobre como aumentar a sua produtividade e diminuir o desperdício de tempo e recursos? Conheça 5 metodologias para reduzir custos de produção na indústria!

Nanotecnologia