Veja quais indicadores podem ajudar a aumentar a produtividade da sua gestão agrícola e agilizar sua tomada de decisão

Gerir uma empresa não é uma tarefa fácil. É preciso estar atento a tudo o que está acontecendo no negócio, desde o volume de produção até a demanda de mercado pelos produtos agrícolas oferecidos. Ainda assim, a gestão ganha novos desafios tratando-se do cenário agrícola, como o controle de pragas e a adaptação às mudanças climáticas. Dessa maneira, os produtores agrícolas vêm apostando no uso de tecnologias: em 2017, 67% das propriedades rurais do Brasil já utilizavam tecnologias para gerir os negócios ou aprimorar suas atividades de cultivo.

E qual é o futuro da agricultura no Brasil e no mundo? O mercado agrícola nacional se mantém forte em 2020, mesmo durante à crise econômica global gerada a partir da pandemia da COVID-19. As vendas de carnes, soja e derivados entre fevereiro e abril cresceram 24% em relação ao mesmo período de 2019

Também em abril, a exportação de soja brasileira aumentou 73% em relação ao mês anterior, e atingiu um recorde mensal de 16,3 milhões de toneladas – isso trouxe lucros de 5,5 bilhões de dólares ao país durante o mês.

Assim, vemos que o setor agrícola está em constante crescimento, pivotando a economia mundial. Mas como fazer para crescer e se desenvolver nesse mercado, cada vez mais competitivo e tecnológico? 

Para isso, entender e aplicar conceitos de gestão agrícola é essencial. Isso é: o gestor de produção agrícola precisa estar a par das novidades e oportunidades existentes na área para administrar seu negócio da maneira mais eficaz e produtiva possível. Além disso, precisa determinar metas de produção e de vendas, acompanhando continuamente os resultados atingidos.

Veja mais: “Gestão de crise vs COVID-19: o que podemos aprender?

Com isso em mente, o gestor deve selecionar indicadores-chave de desempenho (sigla KPIs, do inglês “Key Performance Indicators”) que irão auxiliá-lo a identificar o progresso da empresa. Os KPIs servem como guia para redefinir estrategicamente os objetivos e os processos utilizados sempre que necessário.

Descubra quais são os principais indicadores-chaves para o seu negócio e coloque em prática uma excelente gestão agrícola.

Definindo os indicadores da sua gestão agrícola

Antes de selecionar quais serão seus KPIs, é preciso entender como escolhê-los. O gestor do meio rural é desafiado diariamente a tomar decisões precisas em relação à qualidade dos produtos oferecidos, à saúde financeira da empresa, à rentabilidade das equipes envolvidas e muito mais. E só é possível melhorar aquilo que é mensurado. Os KPIs são as métricas que definem o que deve ser analisado para atingir metas específicas, e podem ser divididos em 3 principais categorias: de produtividade, de administração e financeiros.

Venha, junto com a gente, identificar esses principais indicadores.

Indicadores de produtividade

Possibilitam uma análise completa do desempenho da produção agrícola, guiando a tomada de decisões inteligentes. Sendo assim, permitem identificar gargalos na produção que devem ser corrigidos, além de compreender como o produto se comporta em determinados períodos. 

Principais KPIs de produtividade:
  • Potencial de produção da lavoura;
  • Capacidade de produção por hectare (em sacas ou toneladas);
  • Capacidade de produção por período (mensal, semestral, anual);
  • Quantidade de defensivos e fertilizantes utilizados;
  • Consumo de água x produtividade.

Além dos KPIs citados, existem alguns itens muito pequenos que podem fazer uma imensa diferença nas atividades agrícolas de pequeno a grande porte. Esses itens, por muitas vezes, não são vistos e, por isso, podem ser deixados de lado pelos gestores – mas impactam diretamente na performance e resistência das máquinas agrícolas. Estamos falando, claro, dos fixadores.

O uso de parafusos incorretos ou de má qualidade pode afetar a performance e aumentar a incidência de danos nas máquinas, ampliando os custos com manutenção. Então fique de olho: é por esse motivo que fixadores para atividades agrícolas tendem a possuir uma alta classe de resistência.

Indicadores de administração

Como o próprio nome já sinaliza, se referem a informações que interferem diretamente na administração da empresa agrícola. Isso engloba diferentes características da lavoura, desde dados técnicos da plantação até informações sobre a mão-de-obra utilizada.

Principais KPIs de administração:
  • Idade da plantação;
  • Quantidade plantas por hectare;
  • Número total de plantas;
  • Capacidade de estoque e armazenamento de produtos;
  • Horas trabalhadas pelos colaboradores;
  • Tempo ocioso da equipe.

Para analisar indicadores de administração, é preciso fazer uma precisa análise dos dados geográficos da lavoura  –assim, é possível identificar os solos mais férteis do local, além de verificar quais áreas estão mais propensas a serem afetadas por pragas. Isso é dificultado em grandes plantações, já que a coleta de tais informações demanda um grande investimento financeiro e de mão-de-obra. 

A principal estratégia recomendada contornar esse problema é a aplicação de geoprocessamento, isto é: um conjunto de tecnologias para coletar e tratar dados terrestres, utilizados para criar cartas topográficas, analisar os recursos naturais da região e muito mais.

Confira nosso conteúdo sobre geoprocessamento, voltado à Construção Civil, e veja como adaptar as técnicas para a sua gestão agrícola.

 Indicadores financeiros

Abrangem todos os tópicos relacionados à rentabilidade do negócio e à diminuição de custos, que afetam diretamente sua produtividade e administração. Ao analisar detalhadamente os gastos e ganhos da empresa, é possível determinar com precisão quais processos podem ser ajustados e, até mesmo, cogitar a expansão da produção rural.

Principais KPIs financeiros:
  • Custos com defensivos e fertilizantes;
  • Margem de lucro por hectare;
  • Rentabilidade total (líquida e bruta);
  • Fluxo de caixa disponível;
  • Custos fixos (aluguel e salários, por ex);
  • Custos variáveis (gastos com equipamentos, energia elétrica, por ex);
  • Gastos com horas extras de funcionários;
  • Contratação de novos equipamentos;
  • Valor da empresa;
  • Retorno sobre investimentos.

Veja mais: “Como reduzir custos na indústria? Conheça 4 estratégias

Hora de aplicar a gestão agrícola no seu negócio

Analisando essas 3 macrocategorias, você já consegue identificar KPIs específicos para a sua gestão agrícola? Comece delineando objetos que você deseja atingir – especialmente voltados à produtividade, administração e saúde financeira da empresa – e utilize as métricas sinalizadas para aprimorar processos internos definir novas estratégias para melhorar sua atuação. Além disso, se você quer aprimorar seu conhecimento ou colocar em prática as atividades de gestão agrícola, existem cursos de gestão, software de gestão agrícola e capacitações que podem ajudá-lo.

Além de todos os indicadores-chave citados aqui, é fundamental que você conheça e analise constantemente a atual situação do mercado agrícola, no Brasil e no mundo, e as tendências e oportunidades que surgem. Você sabe quais são os principais desafios, que afetam negativamente seu crescimento? 

Como está o cenário de cada alimento, para entender quais as atividades favorecidas e desfavorecidas no momento? Descubra isso e muito mais com nosso conteúdo completo sobre os desafios e perspectivas do Agronegócio após a pandemia da COVID-19, e aproveite para conhecer os fixadores da linha Agrícola da Ciser.