Conheça os tipos de parafusos mais utilizados em estruturas metálicas e as aplicações ideais de cada modelo.

Algumas construções precisam de estruturas metálicas que garantam a sua estabilidade quando edificadas. Essa estrutura é formada por um conjunto de componentes, como vigas, treliças, colunas, arcos e cabos, conectados uns aos outros por componentes de ligação, como rebites, barras, solda e parafusos estruturais.

Esses fixadores, portanto, são fundamentais para a solidez das estruturas metálicas. Por isso, neste texto vamos apresentar os principais tipos de parafusos estruturais, que são classificados em dois grandes grupos: de alta resistência e comuns. 

Parafusos de alta resistência

Com características mecânicas mais elevadas que a dos fixadores comuns, os parafusos de alta resistência são indicados para montagens de alta responsabilidade. Ou seja, projetos que precisam de mais segurança, como a estrutura de edifícios de múltiplos andares, pontes e estruturas para cadeiras. A seguir, veja quais são os principais modelos desse tipo.

Conheça os cuidados necessários para a montagem de estruturas metálicas.

Parafuso ASTM A325

Fabricado em aço de alta resistência com tratamento térmico, os parafusos sextavados ASTM A325 são bastante robustos, o que os torna ideais para projetos que suportam grandes cargas. Alguns exemplos são a fixação de estruturas metálicas na construção de pontes, viadutos, passarelas, edifícios e galpões.

Produzido conforme norma ASTM F3125 grau A325, determinada pela ASTM International — American Society for Testing and Materials —, ele possui diferenças quando comparado a outros parafusos sextavados de uso geral. Além de uma cabeça maior, que é conhecida como “pesada”, as peças contam com uma rosca de comprimento menor, permitindo pequenas adequações geométricas das estruturas no momento das montagens.

Existem dois tipos de  parafuso A325:

• tipo 1: fabricado em Aço médio carbono, médio carbono ao boro ou aço carbono ligado, é ideal para estruturas que são submetidas a altas temperaturas;

• tipo 2: fabricados em Aço Patinável, que é resistente à corrosão atmosférica, é compatível com os aços A242 e A588.

 Parafuso ASTM A449

Os parafusos ASTM A449 são feitos de aço carbono temperado e podem ser galvanizados a quente. Esse material permite que as peças sejam usadas em conexões por atrito, nas quais o atrito entre diferentes chapas é responsável pela transmissão de força, ou em conexões por contato. No último caso, a transmissão da força acontece entre o corpo do parafuso e a superfície em que ele está inserido.

 Parafusos comuns

Os parafusos comuns são feitos de aço-carbono e têm, em sua maioria, cabeças e porcas hexagonais. Eles podem ser instalados sem que haja necessidade de protensão, força de aperto que garante tensões necessárias para manter a estabilidade da ligação.

Apesar das vantagens do parafuso comum, a resistência desse fixador é consideravelmente inferior à dos parafusos de alta resistência. Por isso, ele é indicado para estruturas mais leves e peças secundárias, que devem suportar cargas menores de natureza estática.

O parafuso estrutural comum mais utilizado é o ASTM A307. Saiba mais sobre ele a seguir.

 Parafuso ASTM A307

Feito de aço de baixo carbono, esse parafuso possui resistência mecânica adequada para as aplicações de esforços secundários, além de boa resistência à oxidação. Suas características o tornam ideal para a fixação de estruturas que não sofrem muitos impactos e muitas vibrações.

A peça ainda pode receber um tratamento superficial dependendo das necessidades de cada projeto. Zincagem, galvanização a fogo e banho organometálico são algumas possibilidades de revestimento que podem ser aplicados para aumentar a vida útil e aprimorar o acabamento dos fixadores.

Os parafusos ASTM A307 são divididos em três graus. 

  • grau A: parafusos com resistência à tração de, no mínimo, 414 MPa. São indicados para aplicações gerais;
  • grau B: parafusos com resistência à tração de 414 MPa a 690 MPa. São destinados à fixação de juntas flangeadas em sistemas de tubulação com flangeadas em sistemas de tubulação com flanges de ferro fundido.
  • grau C: parafusos substituídos pela especificação da norma ASTM F1554 grau 36.

Cada vez mais usados em estruturas metálicas, os parafusos estruturais são tão eficazes para esse tipo de montagem que, com o passar do tempo, foram substituindo os rebites em muitas aplicações. No entanto, para contar com armações firmes e seguras, é fundamental escolher os parafusos que atendam a todas as necessidades de uma montagem.

Todos os projetos que envolvem estruturas metálicas exigem um bom planejamento, com cálculos exatos que garantam a estabilidade dos componentes. Por isso, além das dicas que você viu aqui, é fundamental levar em conta o ambiente onde a estrutura ficará, os materiais usados em sua construção e outros fatores que possam influenciar a escolha dos fixadores certos.

Leia também: O que é ductilidade.

A Fantástica Fábrica de Fixadores