Tire suas dúvidas a respeito dos modelos da Stock Car, quais as características e em que são diferentes em relação aos carros tradicionais.

Você já reparou em como são os carros da Stock Car? Pode ser ao assistir pela televisão ou até mesmo no autódromo. Uma coisa chama bastante atenção: a semelhança dos modelos usados em comparação aos que vemos nas cidades todos os dias.

Apesar de algumas características parecidas, principalmente no design, as versões de corridas são diferentes. Elas costumam ser modificadas para atingir necessidades específicas, principalmente em relação à velocidade e aos freios.

Os carros precisam de dispositivos de segurança para entrar nas pistas e competir. São fatores obrigatórios com objetivo de garantir a integridade física e o bem-estar de todos os envolvidos na disputa. Isso acontece pela possibilidade de atingir 200 km/h.

Patrocinadora da equipe Full Time Sports, a Ciser tem se consolidado como força no automobilismo nacional, afinal, quando o assunto é segurança, nós tiramos de letra.

Continue a leitura do conteúdo e descubra mais características dos carros usados na Stock Car, quais as suas principais características, de que modo a segurança é fundamental e como eles são diferentes em relação aos veículos que vemos nas ruas.

Diferenças dos carros da Stock Car

Em 1979, ano da primeira corrida da modalidade, os carros eram do modelo Opala e quase idênticos aos usados nas ruas. Com o passar dos anos e o desenvolvimento da indústria automobilística, houve uma mudança de entendimento nas finalidades.

Isso porque os veículos tradicionais prezam pelo conforto, durabilidade e segurança. Afinal, são usados em atividades do dia a dia, como ir ao trabalho, viajar e levar os filhos à escola. Já aqueles desenvolvidos para corridas têm outros objetivos no asfalto.

O principal é terminar na frente dos outros competidores ao final da prova e, para isso, precisa atingir máxima eficiência e velocidade. Tudo sempre pensado para garantir a segurança do piloto e de todos os envolvidos.

Carros Stock Car em volta durante etapa no ano.

O principal objetivo dos carros da Stock Car é ter alta velocidade para ser o primeiro colocado.

Ao todo, os carros da Stock Car possuem, em média, 15 mil peças cada um. Todas certificadas e dentro de rigorosos padrões de qualidade, pois os veículos são levados ao seu máximo rendimento, então qualquer problema pode trazer sérias consequências.

Existem algumas diferenças importantes entre os modelos de hoje na categoria e aqueles que você vê todos os dias nas ruas, avenidas e estradas do país.

Gaiola de aço

Uma característica dos modelos usados nas corridas é a presença de revestimento feito a partir de uma gaiola de aço. Recebe o nome de santantônio e apresenta barras de proteção antirrolagem que funcionam justamente como uma gaiola.

Mostra ser um item fundamental para proteger a integridade física do piloto, principalmente em casos de capotamento. Isso acontece porque evita que a pessoa seja esmagada em situações assim, minimizando o risco de complicações em um acidente.

Velocidade dos modelos

A velocidade é outro ponto essencial, afinal, o objetivo dos carros da modalidade é vencer as corridas. Portanto, o velocímetro tem a capacidade de chegar próximo aos 300 km/h, um número que impressiona bastante e inimaginável para versões mais populares.

Em virtude dessa característica, o chassi também precisa ser diferente. Nos modelos da Stock Car, ele costuma ser mais rente à pista, pois dá maior aderência. Isso significa que os pneus ficam por mais tempo em contato com o asfalto.

Acessórios

Imagine um calor de 50ºC. É hora de ligar o ar condicionado, certo? Não para os carros da Stock Car. Eles chegam a ultrapassar essa temperatura durante a prova, mas apresentam apenas um sistema de ventilação especializado para aliviar o calor.

Itens como para-brisa e desembaçador também estão presentes, pois são usados em dias de chuva. Por outro lado, não há nenhum outro comum aos modelos tradicionais, pois existe uma preocupação com o peso do veículo nas pistas.

Logo, quanto maior a quantidade de acessórios, maior o peso do veículo. Assim, há menor chance de alcançar altas velocidades, o que afeta diretamente o rendimento na prova.

Motores dos carros da Stock Car

A vida útil dos motores da modalidade automobilística é bem menor em comparação aos veículos de passeio. Importados dos Estados Unidos, eles chegam próximos de 5 mil quilômetros, ou seja, se não acontecer nenhum problema, é suficiente para toda temporada.

Para efeito de comparação, o motor de um carro comum pode ter vida útil de 100 mil km, mas podendo chegar a até 400 mil km. Os valores dependem de condições como asfalto, estrada e esforço diário.

Além disso, os motores dos carros da Stock Car possuem um revestimento anti-chamas. Ele é responsável por blindar o piloto em caso de incêndio, diminuindo a possibilidade de queimaduras. Desse modo, garantindo o bem-estar do piloto.

Conheça tudo que você precisa saber sobre a Stock Car

Velocidade dos carros Stock Car podem superar 200 km/h.

Ao todo, os veículos usados nas corridas ao longo do ano são compostos por quase 15 mil peças cada um.

Segurança contra incêndios

Os tanques de gasolina também apresentam diferenças, pois são desenvolvidos com fibras de carbono e kevlar, conhecidas pela resistência e leveza. É um sistema bastante semelhante ao usado em carros de Fórmula 1 que busca garantir a segurança do piloto.

Além disso, possui revestimento feito com uma bolsa de borracha. Seu intuito é evitar que aconteçam furos no tanque mesmo em caso de acidentes. Isso então impede vazamentos que podem provocar incêndios e até mesmo explosões que coloquem em risco o motorista.

Danos em acidentes

Manter a segurança do piloto é essencial nos veículos da Stock Car. Por isso, todos os dispositivos são desenvolvidos para essa finalidade. Um deles é o próprio carro, que raramente tem problema de dar “perda total”, mesmo em um acidente de grande impacto.

Na maioria dos casos, o veículo consegue ser consertado, pois os danos são reparáveis. A única exceção é em caso de grandes incêndios. Cabe à cada equipe fazer a manutenção periodicamente e arrumar em caso de problemas.

Há ainda outros pontos que diferem os modelos de carros para competições em comparação aos tradicionais, como: 

  • Consumo de combustível maior;
  • Desgaste maior das peças; 
  • Volante é repleto de botões e comandos, cada um com funções específicas;
  • Tanque de combustível maior (106 litros contra 70 do convencional);
  • Presença do aerofólio para manter o carro no solo;
  • Vida útil dos pneus é de 300 km (em carros de passeio é de 30 mil km).

De um modo geral, os veículos da modalidade são iguais entre si. Eles apresentam o mesmo tipo de chassi, motor e pneus, tendo apenas diferenças na pintura e na lataria. Por isso, o piloto faz toda diferença para conquistar um bom resultado ao fim da corrida. 

Produtos Ciser na Stock Car

Para 2022, a Ciser acelera as pistas da Stock junto com a Full Time Sports, patrocinando os pilotos Rubens Barrichello e Rafael Suzuki. Além disso, nossos produtos possuem diferentes funções no dia a dia de competições.

Através da linha automotive, temos como objetivo garantir eficiência e máxima performance para alcançar nossos objetivos. É um trabalho complementar ao dos pilotos e dos carros da Stock Car, auxiliando em reparos, limpezas, atritos, além de outros temas.

Entre os produtos Ciser usados nas pistas, podemos citar: 

  • Adesivo Anaeróbico (travamento das peças mecânicas – CIS 121, CIS 142, CIS 143, CIS 171, CIS 177, CIS 190, CIS 138, CIS 161);
  • Adesivos Instantâneo e Epóxi (pequenos reparos de lataria ou internamente);
  • Desengripante (reduzir os atritos de partes metálicas dos carros);
  • Desengraxante (diminuir atritos nas peças de modo geral);
  • Disco Fast Removal (limpeza de resíduos na superfície da lataria);
  • Folha de Lixa de Ferro (reparos e limpeza da lataria do carro);
  • Limpa Contato (limpar e restaurar a continuidade elétrica em circuitos eletrônicos dos carros);
  • Selante Carroceria (reparos de lataria e carroceria);
  • Selante MS40 Construção Civil (reparos na sede da Full Time Sports);
  • Silicone Spray (prolongar a vida útil dos painéis dos carros ao evitar o ressecamento dos plásticos);
  • Tintas Spray (pintura da lataria dos carros e pequenos reparos entre as corridas ao bater ou quebrar).

Carros de passeio na Stock Car?

Apesar das diferenças naturais, existem modalidades em que o modelo de carro usado nas corridas é o mesmo das ruas. Isso vale para design, lataria e parte estética, porque as peças sempre são modificadas para alcançar a máxima performance na velocidade.

Mesmo assim, fica impossível imaginar que veículos convencionais se tornem próprios para pistas de corrida. Pelo menos não sem alguma alteração na estrutura e nas peças, pois vai precisar de adaptação para outra finalidade. Não há conforto e sim busca pela vitória.

Portanto, podemos dizer que o principal ponto em comum entre carros da Stock Car e os de passeio é a preocupação com a integridade do motorista. O desenvolvimento e as demandas de produção sempre devem ser voltadas para garantir o bem-estar dos envolvidos.

Quer saber mais sobre a Stock Car? Acesse nosso conteúdo e conheça fatos e curiosidades!