Entenda por que o varejo 4.0 está mudando a forma como as vendas são feitas e saiba como ele pode ajudar a tornar o seu ponto de venda mais atrativo.

A evolução da tecnologia trouxe grandes mudanças para o varejo nos últimos anos. A possibilidade, por exemplo, de fazer compras online facilitou bastante a vida do consumidor, que se tornou mais criterioso e menos impulsivo. Com avanços permanentes, os vendedores perceberam a necessidade de investir em inovação, aprimorando os seus pontos de venda para torná-los mais atrativos.

Na nova era do varejo, conhecida como Varejo 4.0, tecnologias como a Internet das Coisas (IoT) e a Inteligência Artificial (AI) são usadas para reinventar as estratégias de venda desse novo momento, aperfeiçoando o relacionamento com o cliente, a oferta de produtos e a experiência de compra.

Nesse cenário, muito empreendedores têm dúvidas sobre como usar as novas técnicas em seus estabelecimentos. Quer saber como? Entenda, neste artigo, o que é o Varejo 4.0 e saiba como aplicá-lo ao seu negócio.

O que é o varejo 4.0

O varejo 4.0 é um modelo que mescla os ambientes físico e digital. Por meio das novas tecnologias é possível acompanhar o comportamento do público com mais facilidade — coletando informações sobre os hábitos de consumo de forma mais rápida — e melhorar a experiência de compra.

Nesse sentido, podem ser usados vários canais. Por exemplo, uma pessoa pode pesquisar vários produtos online, fazer a compra e retirar o produto no mesmo dia em uma loja física. Ela também pode experimentar o produto presencialmente e só depois fazer a compra pela internet para receber a encomenda em casa.

Há ainda a possibilidade de usar a tecnologia para agilizar o processo de compra dentro da própria loja. Alguns estabelecimentos já dispensam dinheiro ou cartões físicos, realizando as transações financeiras com o auxílio de celulares e aplicativos.

Leia também: O que é trade marketing e qual é o seu impacto nas vendas

Como aplicar o varejo 4.0

Antes de tudo, bem-vindo à transformação digital no varejo!

Esse novo formato de vendas inclui o uso de tecnologias para oferecer novas possibilidades aos clientes e, consequentemente, gerar mais oportunidades de compra e ser mais competitivo no mercado. No entanto, muitos empreendedores têm dúvidas sobre como aplicar as novas soluções aos negócios. Nesse contexto de inovação é preciso repensar vários aspectos do ponto de venda. Veja os principais deles a seguir.

Ambiente

No varejo 4.0 o ambiente físico deve ser mais atrativo e garantir mais facilidade e rapidez na hora da compra. Dentro da loja, o design do espaço deve ser aliado à tecnologia para aprimorar a experiência do consumidor e criar diferencial competitivo. O ideal é que a loja explore as potencialidades multissensoriais, criando um espaço único.

Tecnologia

As soluções digitais oferecem muitas possibilidades para atrair o cliente, construir uma comunicação com ele, facilitar o processo de compras e até torná-lo mais divertido. Elas podem ser usadas antes, durante e após a venda, online e offline, servindo para auxiliar a compra, para aprimorar a experiência do cliente no espaço ou criar vínculos com a clientela.

Um exemplo de tecnologia do varejo 4.0 são as vitrines interativas, com telas com tecnologia touch screen que apresentam todas as peças disponíveis, com preços e opções de numeração, cor e tamanho. Na famosa flagship-store Ralph Lauren, em Nova York, os clientes podem comprar mesmo do lado de fora da loja, com apenas alguns toques na tela. Cada vez mais, investir em tecnologia é essencial para o sucesso dos negócios.

Talento

Embora a tecnologia tenha um papel central no varejo 4.0, não podemos esquecer que o objetivo principal de investir nas soluções digitais é alcançar e satisfazer os clientes. O foco principal são as pessoas, por isso é importante contar com bons profissionais, capazes de usar os dados coletados para pensar em formas de construir ambientes que encantem o consumidor. E talvez este seja o maior desafio dos lojistas.

Como a inteligência e a criatividade humanas fazem toda a diferença no processo de tornar as lojas inteligentes, é importante que o empreendedor invista na atração e na retenção de talentos, oferecendo treinamento contínuo e premiando bons resultados da equipe.

Segundo o Sebrae, existem alguns princípios para que os vendedores obtenham sucesso no dia a dia. Entre eles, o conhecimento sobre a mercadoria; abordagem inicial positiva; entender a real necessidade do cliente; apresentação dos benefícios do produto e somente após a apresentação de características; e superação das objeções do cliente.

Serviços

Cada vez mais, os clientes procuram muito mais que um produto. Oferecer um bom produto ou serviço é fundamental para atrair clientes e fidelizá-los. Por isso é muito importante conhecer os hábitos dos consumidores e se preparar para interagir com eles em momentos estratégicos.

No setor de construção civil já existem empresas investindo nas inovações tecnológicas para trazer novidades aos clientes. Um exemplo é a rede Obramax, que vende materiais de construção para pequenos e médios produtores. Ela inaugurou sua primeira loja no Brasil em 2018, na cidade de São Paulo, e trouxe uma novidade: o serviço de drive thru. O comprador pode entrar no pátio de carro, colocar os produtos no veículo e pagar na hora.

Como você viu neste artigo, o varejo 4.0 muda a forma de vender, atrair e se relacionar com os clientes. Usar soluções digitais para melhorar a experiência de compra pode trazer grandes oportunidades de negócio, mas é preciso ter um bom planejamento e adotar as tecnologias mais adequadas para cada projeto.

Agora que você já entende o que é o varejo 4.0 e sabe os primeiros passos para aplicá-lo ao seu negócio, se prepare para lidar melhor com os desafios da concorrência, baixando o conteúdo Gestão de estoque: novidades e tendências.